HOME  |  LOJA

O MERCADO DE TRABALHO PRECISA DEIXAR AS FAMÍLIAS VIVEREM DO JEITO QUE QUISEREM.


O Dia Internacional da Igualdade Feminina (26/08) é marcado por uma luta histórica por condições igualitárias no trabalho, representatividade na política e direitos civis. Por isso, decidi vir aqui compartilhar a minha opinião sobre a mulher e o mercado de trabalho, e gostaríamos também de ouvir vocês.


Acredito que toda luta vem carregada de mudança cultural e para a igualdade feminina não é diferente, uma vez que precisamos mudar a cultura onde a mulher não tem voz, que a mulher precisa fazer sozinha as atividades domésticas e cuidar dos filhos. Tirar a visão de que é o homem que precisa trazer dinheiro para casa e sustentar a família.



Precisamos entender e fazer com que as gerações futuras entendam, que mesmo sendo fisicamente diferentes, TODOS somos capazes. Para todos os homens vamos tirar o peso de que é você que precisa sustentar a sua família e para todas as mulheres, o peso de que além de trabalhar precisa manter a casa arrumada, fazer o almoço/jantar e cuidar dos filhos. Afinal ninguém aqui é melhor do que ninguém e apenas as atividades precisam ser administradas de uma forma melhor.


Vamos normalizar que cada família crie o seu próprio jeito de viver. Se você mulher ou homem desejam cuidar das tarefas domésticas e apenas um integrante trabalhar fora, está tudo bem. O que não está tudo bem é ter que taxar que a função doméstica é apenas da mulher ou homem ser criticado por fazer isso.


Precisamos deixar que as famílias sejam livres para escolher a sua melhor maneira de viver e por isso a igualdade no mercado de trabalho é tão importante, pois se a esposa é quem vai trabalhar fora de casa e o marido dentro, precisa existir igualdade salarial, pois independente de quem está lá o cargo será o mesmo e o valor pago por ele também deve ser, assim como o respeito. Afinal cada um tem a sua luta diária e não cabe ao mercado de trabalho e empresas definir como deve ser, pois ao definir a desigualdade salarial, você está definindo como as famílias devem se organizar para trazer dinheiro. O que precisa ser avaliado é apenas a capacidade e não o aspecto físico da pessoa.


Para mim, a igualdade feminina vai muito além do que é melhor para a mulher, mas sim para toda uma nação, onde todos são julgados por suas escolhas. Lutar pela igualdade feminina é lutar por um mundo com menos julgamento tanto para nós mulheres como para qualquer outro gênero.


Quer saber como trazer a igualdade da mulher para dentro da sua empresa? Acesse este guia da ONU Mulheres: http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2016/04/cartilha_ONU_Mulheres_Nov2017_digital.pdf


Por mais empresas que lutem pela igualdade de todos!



62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo