HOME  |  LOJA

Fashion e Sustentável. A combinação que veio para ficar!

Primeiramente, gostaria de dizer que estamos muito animadas em lançar o Lono.Daily e poder compartilhar nossas ideias e reflexões com todos vocês. Aqui, vocês encontrarão um espaço para trocas de informações e discussões. Por isso, sinta-se à vontade em compartilhar as suas ideias e reflexões com a gente também.


Para a nossa primeira postagem, vamos falar de um assunto que é muito importante para nós e que permeia toda a Lono: Moda e Sustentabilidade.


Você sabia que a indústria da moda é uma das que mais poluem o meio ambiente, desde as etapas de fabricação dos produtos até o seu descarte? Segundo dados da Organização das Nações Unidas, o setor é responsável por algo entre 8% e 10% das emissões dos gases de efeito estufa na atmosfera. E além disso, a cada ano, toneladas de microfibras sintéticas e plásticos são despejadas nos oceanos.


Segundo um estudo da WWF, no Brasil, a maior parte do lixo marinho encontrado no litoral é plástico.

Com tantos dados alarmantes, ainda acreditamos que temos tempo em fazer a diferença. Já que nos últimos anos muitas marcas e empresas estão revendo seus impactos socioambientais, gerando ações responsáveis, desde a escolha do material até a entrega ao consumidor final. Não é à toa que a quantidade de buscas no Google pelo termo ESG cresceu tanto de 2019 até hoje e grandes marcas como Adidas, Zara, Gucci, seguem na missão em tornarem seus processos produtivos mais sustentáveis. Após assumir o departamento da Kering, Marie-Claire Daveu fez uma grande diferença no grupo com mudanças significativas ao meio ambiente como redução de 11% das emissões de carbono e 19% do uso de água, além de utilizar energia renovável em 24,5% dos seus processos de produção.


De tendência fashion a posicionamento central de marcas globais, nos últimos anos a moda sustentável alcançou patamares comerciais sem precedentes.

Segundo relatório divulgado pela empresa de pesquisa Research And Markets, o crescimento mundial do setor deve passar de 6,3 bilhões de dólares em 2019 para $8,2 bilhões de dólares em 2023. Entre 2025 e 2030, esse número pode chegar a 15,2 bilhões de dólares, mostrando que investir em sustentabilidade é bom não apenas para o meio ambiente mas também para o futuro da indústria da moda.


Mas afinal, o que é moda sustentável?


A moda sustentável é baseada na preservação do meio ambiente em todas as etapas do setor, desde a produção até a escolha de fornecedores. Mas não se limita apenas as causas ambientais, é importante também levar em consideração os aspectos sociais e de governança corporativa.


Listamos aqui 5 pontos para você adotar agora, atitudes mais sustentáveis para a sua marca:


1. Respeitar os direitos e garantir o bem-estar dos trabalhadores, sejam eles funcionários ou fornecedores;

2. Informar o consumidor. Desenvolver postagens que ajude o consumidor a entender melhor sobre as ações da sua marca, bem como consumir novos hábitos.

3. Evitar o uso de sacolas plásticas. Quando for comprar material, priorizar o uso de caixas de papelão.

4. Buscar por fibras naturais ou tecidos alternativos.

5. Buscar por embalagens mais ecofriendly. Priorize embalagens com papel reciclado, caixa de papelão, papel semente, entre outros.


Lembre-se: O consumidor é um grande aliado nesta busca


A sociedade consumidora deve estar bem informada sobre os impactos ambientais e sociais da fabricação, consumo e do descarte das peças, e as marcas tem o dever em trazer conscientização para que eles mudem suas atitudes. Segundo a Futuro do Comércio, pesquisa feita pela Shopify, 53% dos entrevistados afirmaram preferir produtos sustentáveis e 75% se dizem dispostos a pagar mais por itens ecológicos.


Foi assim que surgiu a Lono, da urgência em fazer diferente e desmistificar a ideia de que o sustentável não é elegante, que o sustentável é apenas para apoiadores da causa, mas que o sustentável é para todos. Afinal, o planeta é apenas um e causa deve ser de todos.


Até a próxima!


#BolsaSustentavel #LonoDaily #EcoBag

35 visualizações1 comentário